R - Z

foto site.png

RÃZINHA-DO-FOLHIÇO - ISCHNOCNEMA MANEZINHO (GARCIA, 1996):

essa rã é muito especial. Endêmica da região, leva em seu nome científico o gentílico de quem nasce em Florianópolis. Pode ser encontrada em meio à serrapilheira, no interior e bordas de áreas florestadas. Sua área de ocupação sofre impactos significativos devido à especulação imobiliária e visitação humana, categorizando a espécie como vulnerável pelo ICMBio (ICMBio).

Imagem: Rãzinha-do-folhiço. Fotos: Vitor Carvalho-Roch- herpetologia.ufsc.

WhatsApp Image 2020-09-14 at 10.50.05.jp

RESTINGA (RELEVO):

depósito arenoso paralelo à linha da costa, de forma geralmente alongada, produzido por processos de sedimentação, onde se encontram diferentes comunidades que recebem influência marinha, com cobertura vegetal em mosaico, encontrada em praias, cordões arenosos, dunas e depressões, apresentando, de acordo com o estágio sucessional, estrato herbáceo, arbustivo e arbóreo, este último mais interiorizado;(LEI Nº 12.651 DE 25 DE MAIO DE 2012)

Imagem: Vista aérea de restinga sobre as dunas do Siriú em Garopaba/SC. Foto: Zé Paiva.

WhatsApp Image 2020-09-14 at 10.45.57.jp

SAPO-UNTANHA - CERATOPHRYS AURITA (RADDI, 1823):

endêmica da Mata Atlântica. Sua coloração pode ser marrom ou verde, com manchas escuras nas costas. A espécie possui protuberâncias características acima dos olhos que lembram chifres.

Imagem: Ceratophrys aurita- Sapo Untanha- Foto: Douglas Bete.

DSCF5855.jpg

SERRAS:

As serras constituem relevos acidentados, elaborados em rochas diversas, formando cristas e cumeadas ou as bordas escarpadas de planaltos. (Manual Técnico de Geomorfologia do IBGE, 2009). Ocorrem na área do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro a Serra do Tabuleiro,  a Serra do Cambirela, a Serra da Santa Albertina, a Serra do Capivari e a Serra do Morretes.

Imagem: Recorte das serras presentes no PAEST. Foto: Zé Paiva.

tamamduá.jpg

TAMANDUÁ-MIRIM- TAMANDUA TETRADACTYLA (LINNAEUS, 1758):

essa espécie pode ser encontrada em todo o território nacional. Possui uma pelagem de coloração amarela, com duas listras pretas no dorso. Pesa cerca de 7 kg e mede entre 47 e 77 cm de comprimento. O tamanduá-mirim possui hábitos noturnos e alimenta-se basicamente de cupins e formigas (ICMBio).

Imagem: Registro noturno do tamanduá-mirim.  Foto: Zé Paiva.

WhatsApp Image 2020-09-14 at 11.22.39.jp

TÔMBOLOS:

banco de areia que une uma ilha à outra ou ao continente.

Imagem: Tômbolo bastante proeminente entre a praia da Pinheira e do Sonho - Palhoça/SC. Fonte: Luiz Pimenta.

WhatsApp Image 2020-09-14 at 11.22.10.jp

UNIDADE DE CONSERVAÇÃO:

“espaço territorial e seus recursos ambientais, incluindo as águas jurisdicionais, com características naturais relevantes, legalmente instituído pelo Poder Público, com objetivos de conservação e limites definidos, sob regime especial de administração, ao qual se aplicam garantias adequadas de proteção;” (LEI No 9.985, DE 18 DE JULHO DE 2000).