A - F

WhatsApp Image 2020-08-26 at 19.15.30.jp

BACIA HIDROGRÁFICA:

área de captação natural da água de precipitação da chuva que converge os escoamentos para um único ponto de saída. Este ponto de saída é denominado exutório. (Planejamento e Gestão de Bacias).

Imagem: Modelagem 3D das Bacias Hidrográficas dos rios da Madre e do Maciambu. As bacias estão delimitadas pelas linhas laranjas e os principais cursos d'água estão representados pelas linhas azuis. Elaboração: Pimenta, 2020.

Sem site.png

BIOMA

Amplo conjunto de ecossistemas terrestres caracterizados por tipos fisionômicos semelhantes de vegetação com diferentes tipos climáticos (Glossário Geológico- IBGE, 1999)

Imagem: De cima para baixo, em sentido horário: biomas da Mata Atlântica, da Caatinga e Amazônico. Fotos: Zé Paiva, Wiliam Aquino e Munique Bassoli, respectivamente.

DSCF6327.jpg

BRIÓFITAS:

Plantas avasculares, clorofiladas, herbáceas, de pequeno porte e pertencentes ao grupo das criptógamas, isto é, que não produzem nem flores nem sementes. Dividem-se nas classes hepáticas, antóceros e musgos. (Glossário Geológico- IBGE, 1999)

Imagem: Ocorrência de briófitas no tronco de  árvores sobre a matinha nebular do parque. Foto: Zé Paiva.

DSCF5615.jpg

CAVALINHA (EQUISETUM GIGANTEUM):

planta pteridófita, assim como a samambaia. Ocorre em terrenos arenosos e úmidos. Não possui folhas e seu caule é áspero devido a presença de sílica, mineral abundante neste tipo de solo. Representa um dos grupos vegetais mais antigos existentes e pode ser usada como diurético, anti-hemorrágico e adstringente (FUKAHORI, 2003).

Imagem: Detalhe do caule da cavalinha. Foto: Zé Paiva.

DSCF5899.jpg

CORDÕES ARENOSOS:

forma de depósito de sedimentos linear. Os sedimentos formam verdadeiros arcos ao serem depositados por rios, mares ou lagos, lagoas e lagunas. (Glossário Geológico - IBGE, 1999)

Imagem: Vista aérea da formação de cordões arenosos da Baixada do Maciambu. Foto: Zé Paiva.

DSCF5563.jpg

DUNA:

corpo de areia acumulada pelo vento, que se eleva formando um cume único. Pode ocorrer isoladamente ou em associação, e ser formada independentemente de qualquer acidente na superfície. (Glossário Geológico- IBGE, 1999)

Imagem: Dunas do Siriú com formação vegetal de restinga e floresta ombrófila densa  ao fundo.  Foto: Zé Paiva.

WhatsApp Image 2020-09-04 at 10.08.05.jp

ENDÊMICO/ENDEMISMO:

Isolamento de uma ou várias espécies em um espaço terrestre, após uma evolução genética diferente daquelas ocorridas em outras regiões (Glossário Geológico- IBGE, 1999)

Imagem: Commelina catharinensis- Espécie endêmica de flor herbácea amarela encontrada em 2011, nos campos de restinga na Praia do Sonho - Palhoça/SC. Foto: Zé Paiva.

DSCF5655.jpg

EPÍFITAS:

Espécies de plantas que em toda ou em algum estágio de vida não estão conectadas ao chão, utilizando-se de outras apenas para suporte.

Imagem: Espécie de bromélia epífita. encontrada na Mata Atlântica do parque  Foto: Zé Paiva.

baleeira.jpg

ERVA-BALEEIRA - CORDIA VERBENACEA (ROEM. & SCHULT.1845):

característica da restinga, possui porte arbustivo e folhas de pontas arredondadas com coloração verde e textura bastante rugosa. A erva-baleeira possui propriedades anti-inflamatórias e um cheiro bastante característico.

Imagem: Erva Baleeira muito comum na restinga do Maciambú. Foto: Zé Paiva.

DSCF5995.jpg

ESTUÁRIO:

Porção litorânea de um sistema drenado por um vale, que recebe sedimentos de origem marinha e fluvial e que contém fácies influenciadas por marés, ondas e processos fluviais. Com base no processo físico dominante pode ser de dois tipos principais: estuários dominados por ondas, também chamados de deltas e estuários dominados por marés, onde se formam os depósitos estuarinos propriamente ditos. (Glossário Geológico- IBGE, 1999)

Imagem: Estuário Rio da Madre - Guarda do Embaú/SC. Foto: Zé Paiva.